Endocrinologia

A Endocrinologia é o ramo da Medicina que cuida dos transtornos das glândulas endócrinas. Glândulas são órgãos que produzem substâncias as mais diversas, que vão auxiliar em várias funções do organismo. O organismo possui dois tipos de glândulas, as endócrinas (que secretam substâncias no sangue, substâncias essas conhecidas como hormônios) e as exócrinas (que secretam substâncias em cavidades internas ou no exterior do corpo). Hormônios são as substâncias que, secretadas no sangue, regulam o funcionamento de um ou mais órgãos do corpo, geralmente à distância da glândula que os produziu. Os hormônios controlam a reprodução, o metabolismo (“queima” dos alimentos e eliminação de resíduos), o crescimento e o desenvolvimento. Os hormônios também controlam a maneira pela qual você responde ao meio ambiente e ajudam a regular a quantidade exata de energia e nutrientes que o seu corpo precisa para funcionar.  

O nome "Endocrinologia" é derivado do grego, endo = interno e krino = separar, secretar, ou seja, "secreção interna", referindo-se aos hormônios.

A metabologia nada mais é do que o estudo do metabolismo humano, ou seja, o estudo das transformações energéticas que dão ao ser humano a vida, tendo como fonte elementar de energia os alimentos que consome.

A metabologia (palavra oriunda do grego, sendo que metabolé: transformação, mudanças e lógos: tratado) é uma especialidade médica relativamente nova responsável por estudar as moléstias do metabolismo. 

O metabolismo é definido como o conjunto de mecanismos químicos que o organismo necessita para a formação, desenvolvimento e renovação de estruturas celulares, bem como para a produção da energia requisitada às manifestações interiores e exteriores da vida. 

A metabologia caminha lado a lado com outra especialidade médica, também considerada relativamente nova, que é a endocrinologia. Esta última é responsável por cuidar dos acontecimentos relativos ou pertencentes a uma secreção interna ou a uma glândula responsável por sintetizar tal secreção, em especial, às glândulas que sintetizam secreções internas que são encaminhadas a outros locais do organismo por meio da corrente sanguínea (glândulas endócrinas).

Os endocrinologistas são médicos especialmente treinados para reconhecer e tratar problemas hormonais, ajudando a restabelecer o equilíbrio natural dos hormônios no seu corpo. Alguns endocrinologistas também trabalham com pesquisa básica, para desvendar os segredos do funcionamento das glândulas e desenvolvem novas medicações e tratamentos para os distúrbios hormonais. A pesquisa é importante para ajudá-los a aprender as melhores maneiras de tratar seus pacientes. 

O campo de atuação do endocrinologista é extremamente vasto, visto que os hormônios regulam praticamente todas as funções orgânicas e, portanto, as alterações hormonais podem provocar doenças as mais variadas, envolvendo o organismo como um todo. Interessante notar que as descobertas científicas mais recentes mostram que praticamente todos os órgãos do corpo secretam algum tipo de hormônio. Até mesmo aqueles órgãos que se acreditava ter uma função única bem definida, tais como o coração, o estômago e o cérebro, secretam hormônios. Portanto, se levássemos ao pé da letra a afirmação de que a Endocrinologia trata dos órgãos que produzem hormônios, então concluiríamos que ela trata do organismo todo!  

De uma forma resumida, as doenças mais frequentemente acompanhadas num consultório de Endocrinologia são as seguintes:

 

  • Diabetes
  • Doenças da Tireoide
  • Obesidade
  • Transtornos do Colesterol
  • Transtornos do Crescimento e da Puberdade, entre outras.